EFEBangcoc

Um taxista foi confirmado como o primeiro contágio do novo coronavírus entre humanos na Tailândia, onde o número total de casos identificados até o momento chegou a 19, informaram fontes oficiais nesta sexta-feira.

O secretário permanente do Ministério da Saúde, Sukhum Karnchanapimai, afirmou em entrevista coletiva que o taxista faz parte dos cinco novos casos registrados nesta sexta-feira. Os outros quatro são turistas chineses da província de Hubei.

Autoridades tailandesas explicaram que o taxista supostamente foi contagiado por um turista chinês que já voltou ao país natal. Agora, as pessoas que estiveram em contato com o taxista estão sendo examinadas, mas ninguém apresentou resultados positivos para o coronavírus.

Fora da China, foram comunicados casos isolados de contágio local em países como Japão, Alemanha e Estados Unidos, o que preocupa as autoridades de saúde pelo risco de expansão.

De acordo com a Polícia de Imigração tailandesa, número de turistas da cidade chinesa de Wuhan, onde o coronavírus foi inicialmente detectado, na Tailândia chega a 2.730 pessoas. Antes, o Ministério da Saúde havia informado que o número girava por volta de 10 mil.

A Agência de Aviação Civil da China afirmou que fretou nesta sexta-feira dois aviões operados pela Xiamen Airlines para repatriar os cidadãos de Wuhan localizados em Tailândia e Malásia.

No Vietnã, além dos cinco casos confirmados no país (um deles já recebeu alta médica), outras 33 pessoas com sintomas de pneumonia foram colocadas em quarentena na província de Khanh Hoa, uma região com grande afluência de turistas chineses, segundo o jornal "Tuoi Tre".

O governo vietnamita suspendeu os vistos para cidadãos chineses das áreas mais afetadas e ordenou que as companhias aéreas cancelem todos os voos para essas regiões. A Viet Jet Air, companhia de baixo custo líder no país, anunciou que cancelará todos os voos à China a partir de sábado.

O Vietnã também desaconselhou o comércio na fronteira com a China, o maior parceiro comercial do país. Alguns governos provinciais pediram às empresas que coloquem em quarentena os trabalhadores chineses recém-chegados por um período de 14 dias em lugares supervisionados por autoridades de saúde.

Já o Ministério da Saúde de Singapura confirmou três novos casos de coronavírus, o que eleva a 13 o número total na cidade-Estado, enquanto várias companhias aéreas anunciaram a redução de voos para a China. Todos os contagiados têm nacionalidade chinesa, e 11 deles residem em Wuhan.

A Comissão Nacional de Saúde da China informou que o número de mortos pelo novo coronavírus chegou a 213, e que 9.692 pessoas foram contagiadas.