EFEWashington

A taxa de desemprego nos Estados Unidos caiu um décimo de ponto percentual em julho, para 3,5%, enquanto o número de desempregados diminuiu para 5,7 milhões, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira pelo Escritório de Estatísticas Laborais do país (BLS).

Nesse período, foram criados 528 mil postos, de acordo com o BLS, que ressaltou que os números do mercado de trabalho dos EUA estão agora em níveis pré-pandemia.

Embora o aumento de postos seja amplo, os setores onde houve maior expansão foram os de lazer e hospitalidade, assim como os de serviços profissionais e empresariais e de saúde.

Os dados de julho ficaram acima do esperado, e a contínua robustez do mercado de trabalho dá fôlego ao governo do presidente Joe Biden

Estes números compensam os pobres dados recentes sobre o Produto Interno Bruto (PIB), que caiu 0,2% no segundo trimestre, configurando uma recessão técnica - um termo que o governo Biden continua a rejeitar, baseando-se na força do mercado de trabalho.

A criação de 528 mil empregos em julho é muito maior que a média dos quatro meses anteriores (388 mil). Desde o patamar mínimo registrado em abril de 2020, houve um aumento de 22 milhões de postos. EFE