EFESão Paulo

O técnico da Bolívia, Eduardo Villegas, opinou que o pênalti convertido por Philippe Coutinho para abrir a vitória de 3 a 0 do Brasil "desmoronou" a equipe visitante no estádio do Morumbi nesta sexta-feira, na partida de abertura da 46ª edição da Copa América.

"No segundo tempo começamos bem, com melhores chances de chegar ao campo adversário, mas nos deparamos com uma jogada infeliz", analisou Villegas na entrevista coletiva após o duelo.

O lance em questão aconteceu aos três minutos da segunda etapa, quando Richarlison cruzou e Jusino interceptou com o braço. Ao conferir a jogada no VAR, o árbitro argentino Néstor Pitana marcou a penalidade máxima.

Villegas disse ter sido informado de que realmente houve infração no lance do pênalti e destacou o desempenho da equipe boliviana no primeiro tempo, quando conseguiu manter o empate sem gols diante da seleção anfitriã.

"A Bolívia tenta equilibrar forças, o futebol e as chances do Brasil. Tentamos ter posse da bola, chegar ao campo do adversário, mas chegamos pouco", afirmou o técnico.

Criticado pelo fraco poder ofensivo da Bolívia na partida, na qual passou a maior parte do tempo se defendendo, o treinador reconheceu que a seleção precisa melhorar no decorrer do torneio.

"Quem quiser se classificar (para as quartas de final da Copa América) tem que chegar ao campo do adversário, mas o Brasil não permite isso", destacou Villegas.

O triunfo no Morumbi deixa o Brasil temporariamente na liderança do grupo A, com três pontos. Venezuela e Peru se enfrentarão no sábado, na Arena do Grêmio, pela outra partida da primeira rodada da chave.