EFEBruxelas

A União Europeia (UE) arrecadou 1,15 bilhão de euros na conferência internacional de doadores que organizou na segunda-feira para apoiar a reconstrução da Albânia, após o terremoto de novembro do ano passado que matou 51 pessoas e feriu mais de mil.

"Boas notícias para o povo da Albânia. Superamos a nossa meta de reconstrução e atingimos um total de 1,15 bilhão de euros", anunciou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, no Twitter.

Von der Leyen detalhou que 400 milhões de euros deste montante foram uma contribuição da União Europeia. Os danos causados pelo terremoto foram estimados em mais de um bilhão de euros.

"A Albânia e os Balcãs Ocidentais são parte integrante do nosso continente", ressaltou o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, sobre a solidariedade demonstrada em relação à Albânia, que espera que os Estados-membros concordem em abrir negociações para a adesão à UE.

A conferência contou com mais de 900 participantes e cerca de 100 delegações da UE e dos países parceiros.

De acordo com um relatório elaborado pelo governo albanês com especialistas estrangeiros, os danos causados pelo terremoto de 6,4 graus na escala Richter estão estimados em 985 milhões de euros, 6,4% do produto interno bruto do país, aos quais deve ser acrescentado o custo da reconstrução, que chega a aproximadamente 90 milhões de euros.

O terremoto afetou mais de 200 mil pessoas, 14% da população albanesa, em 11 municípios, e deslocou 32 mil pessoas, das quais 10 mil ainda estavam deslocadas três meses depois em tendas ou contêineres nas zonas rurais do centro do país.