EFETóquio

Motonari Ohtsuru e Masato Oshikubo, dois advogados japoneses que defendiam o ex-presidente da Nissan Motor Carlos Ghosn pediram demissão do caso, segundo informou um deles nesta quarta-feira.

Os dois advogados, junto com um terceiro profissional, compareceram diante da imprensa em 8 de janeiro para dar detalhes do processo legal aberto contra Ghosn por causa de sua detenção em Tóqui no dia 19 de novembro.

A demissão foi comunicada por Ohtsuru à Promotoria do distrito de Tóquio.

Apesar disso, Othsuru não revelou as razões e nem quem assumirá a defesa de Ghosn a partir de agora.

Ohtsuru foi chefe de investigações especiais da Promotoria do distrito de Tóquio em 2005 e é especializado em crimes financeiros, entre outras áreas.