EFEPequim

O gigante americano de comércio eletrônico Amazon fechará sua loja de produtos nacionais no seu portal na China para se concentrar em outros negócios mais lucrativos em relação à concorrência de empresas chinesas como Alibaba e JD, informou nesta sexta-feira o jornal oficial "China Daily".

A partir do próximo dia 18 de julho, os clientes da Amazon.cn só poderão adquirir bens importados, assim como livros em formato eletrônico e serviços na nuvem.

Apesar disso, em comunicado, a companhia quis esclarecer que não deixará o mercado chinês e que os comerciantes deste país que continuem querendo operar através de seus portais poderão usar as suas plataformas de vendas além das fronteiras.

"Durante os últimos anos, fizemos nosso negócio de venda no varejo on line na China evoluir para nos estabilizar cada vez mais nas vendas entre países. Trabalhamos de mãos dadas com nossos vendedores para garantir uma transição suave. O compromisso da Amazon com a China continua sendo forte", diz o comunicado.