EFECopenhague

Os três dinamarqueses que morreram nos atentados ocorridos no domingo no Sri Lanka, que deixaram quase 300 mortos, são filhos de Anders Holch Povlsen, dono do grupo de moda Bestseller e um dos homens mais ricos da Dinamarca, confirmou nesta segunda-feira a companhia.

"Infelizmente, podemos confirmar que (a informação sobre as mortes) é correta. Pedimos que a privacidade da família seja respeitada e não faremos outros comentários", afirmou a companhia dinamarquesa em comunicado enviado a vários veículos de imprensa.

A Bestseller, de propriedade da família Holch Povlsen, possui marcas como Only, Vero Moda e Jack&Jones, conta com uma rede de 2,7 mil lojas e está presente em mais de 15 mil estabelecimentos multimarcas em Europa, Américas, Oriente Médio, Austrália e Índia.

Além disso, a companhia dinamarquesa tem grande participação em duas gigantes do comércio eletrônico de moda, como a britânica Asos e a alemã Zalando.

As autoridades dinamarquesas confirmaram no domingo que havia três cidadãos do país entre as vítimas da série de atentados que atingiram três igrejas durante as celebrações do Domingo de Páscoa, além de quatro hotéis e de um condomínio residencial.

Segundo informaram à Agência Efe nesta segunda-feira fontes oficiais em Colombo, a capital do Sri Lanka, pelo menos 290 pessoas morreram e outras 500 ficaram feridas nos ataques. Até agora, 24 pessoas foram detidas por relação com as explosões, mas nenhum indivíduo ou grupo armado assumiu a autoria dos atentados.

A polícia do Sri Lanka estimou que entre os mortos há pelo menos 32 estrangeiros e outros 30 estão hospitalizados.