EFEToronto

Canadá e Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira um acordo para eliminar a taxação ao aço e ao alumínio e retirar algumas questões conflituosas que os dois países tinham apresentado à Organização Mundial do Comércio (OMC).

A decisão prepara o terreno para a ratificação do Acordo Estados Unidos-México-Canadá (USMCA), o tratado de livre-comércio aprovado no ano passado e que substitui o antigo Nafta.

Os dois países afirmaram que as tarifas serão suspensas em, "no máximo, dois dias a partir da emissão desta declaração". O acordo elimina as taxas de 10% sobre o alumínio e 25% sobre o aço canadenses impostas pelos EUA em maio de 2018, assim como as represálias comerciais com as quais o Canadá aplicou sobretaxas a US$ 12,6 bilhões em produtos americanos.

EUA e Canadá ainda "implementarão medidas efetivas" para impedir a importação de aço e alumínio "que é subsidiado de forma injusta ou vendida a baixos preços".

O acordo contempla que os governos evitarão o trânsito de alumínio e aço feito por terceiros e com destino a um dos dois países. Também será estabelecido um procedimento para fiscalizar o comércio bilateral dos dois produtos para remediar possíveis aumentos repentinos da produção nos Estados Unidos e no Canadá.

O anúncio foi feito poucos minutos depois de uma conversa por telefone entre o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, e o presidente dos EUA, Donald Trump. Esse foi o terceiro diálogo entre os governantes para tratar do assunto em menos de uma semana.

A imprensa no Canadá noticia que o acordo foi alcançado após os EUA terem desistido de impor taxas às exportações canadenses de aço e alumínio.