EFENova York

O comércio eletrônico dos Estados Unidos estabeleceu um novo recorde de vendas na Cyber Monday, que fecha o período de promoções aberto na Black Friday, com US$ 7,9 bilhões arrecadados, superando as previsões dos analistas.

Segundo dados publicados nesta terça-feira pela Adobe Digital Insights, que estuda as transações eletrônicas de 80 das 100 principais lojas do varejo americano, os números superaram as previsões do analistas, que projetavam um recorde de US$ 7,8 bilhões. Além disso, o valor cresceu 18,3% em relação a 2017.

A Cyber Monday, a primeira segunda-feira depois do Dia de Ação de Graças, é um dia no qual as lojas online oferecem grandes descontos para incentivar especialmente o consumo de eletrônicos.

Entre a Black Friday e a Cyber Monday, os americanos gastaram US$ 23,1 bilhões, um número também histórico, de acordo com o levantamento feita pela Adobe Digital Insights. O valor equivale a 40% das vendas do setor no mês de novembro - US$ 58,5 bilhões.

Entre os produtos mais procurados pelos consumidores estão brinquedos, o console Nintendo Switch e notebooks de Apple e Dell.

A Amazon, principal loja do setor, também divulgou dados de suas vendas durante o período, afirmando que a Cyber Monday foi, mais uma vez, o maior dia de vendas da história da empresa.

Na Amazon, os produtos mais procurados pelos americanos foram fones de ouvido com cancelamento de ruído, o livro recém-publicado da ex-primeira-dama Michelle Obama e testes genéticos de DNA para descobrir a procedência étnica do comprador.

No total, durante os dias festivos no país, a Amazon vendeu 180 milhões de produtos no país.