EFEBogotá

O Google anunciou nesta quinta-feira que dará US$ 33 milhões (cerca de R$ 173,1 milhões) a organizações sem fins lucrativos, entre elas a brasileira Amigos do Bem, além do Unicef, para a luta contra a Covid-19 na América Latina, uma das regiões do mundo mais afetadas pela pandemia.

De acordo com Adriana Noreña, vice-presidente do Google para a América Latina, a primeira doação será de US$ 1,5 milhão e irá para o Unicef para apoiar esforços humanitários na Argentina, Chile, Colômbia, México e Peru, fornecendo saúde e alimentos a mais de 580 mil pessoas.

A segunda quantia de US$ 1 milhão será destinada à ONG brasileira, com o objetivo de levar alimentos e água potável a mais de 8,5 mil famílias.

O anúncio, que inclui US$ 3 milhões em apoio do Google.org, o braço filantrópico da gigante da tecnologia, destaca a utilização do programa "Google Ad Grants" para campanhas de informação sobre saúde pública na América Latina.

Nesse sentido, o Google está fornecendo mais de US$ 30 milhões adicionais em Ad Grants - um programa de publicidade gratuita nas páginas de resultados de pesquisa do Google - para a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), autoridades sanitárias locais e ONGs para ajudar a divulgar informações precisas e úteis sobre vacinas e como se manter seguro contra a Covid-19.

Em nota, a empresa, subsidiária da multinacional americana Alphabet, ressalta que seus principais produtos, como o mecanismo de busca, Maps e YouTube, também lutam contra a desinformação sobre o coronavírus.

"Nossos painéis de informações sobre a Covid-19 na 'Pesquisa' e no YouTube estão disponíveis em toda a América Latina em espanhol e português, fornecendo conteúdo confiável, oportuno e credenciado para nossos usuários", disse o comunicado.

Em relação ao plano de imunização, a multinacional já iniciou a divulgação de locais de vacinação em seus serviços de Busca e Mapas no Brasil, Chile e México e planeja expandir as informações para outros países da região.

Segundo dados do BID divulgados na quarta-feira, a América Latina acaba de ultrapassar os 30 milhões de casos e 960 mil mortes por Covid-19. No total, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o continente americano soma 63,9 milhões de casos e 1.562.442 óbitos.

Ainda segundo a OMS, 1,2 milhão de pessoas foram infectadas pela Covid-19 na última semana no continente e quase 34 mil morreram em decorrência da doença.