EFELondres

A Honda planeja fechar uma fábrica na cidade de Swindow, no sudoeste da Inglaterra, em 2022, o que coloca em risco 3,5 mil empregos.

As informações foram reveladas pela emissora "Sky News", que afirmou o fechamento da fábrica pode ser anunciado amanhã. No local, a Honda fabrica 100 mil Hondas Civic por ano, 90% deles exportados para a Europa ou para os Estados Unidos.

Fontes da empresa citadas pela emissora afirmaram que a Honda prevê manter a sede em Bracknell, no oeste de Londres, apesar da incerteza provocada pelo "Brexit", a saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

O deputado conservador Justin Tomlinson afirmou que a decisão da Honda se baseia nas "tendências globais, não no Brexit'".

Em janeiro, a Honda anunciou que interromperia a produção no Reino Unido durante seis dias em abril para lidar com os possíveis transtornos logísticos que a saída do Reino Unido da UE pode provocar, o que deve ocorrer no próximo dia 29 de março.

A empresa afirmou na época que estava preparada para "qualquer interrupção causada por problemas logísticos e fronteiras" após a separação.

O governo do Reino Unido continua tentando renegociar o acordo do "Brexit" assinado com a UE em novembro do ano passado após a Câmara dos Comuns tê-lo rejeitado em janeiro do ano passado.

No próximo dia 29 de março, o país romperá os laços com o bloco europeu sem período de transição algum caso não tenha ratificado o acordo até lá.