EFESão Paulo

O mercado financeiro reduziu sua previsão para a inflação de 2015 no Brasil, mas manteve a projeção de queda da economia em 1,01%, segundo o boletim Focus, pesquisa semanal feita pelo Banco Central.

O relatório com as apostas dos analistas do mercado financeiro indicou que os economistas preveem agora uma inflação de 8,13% em 2015, contra o 8,2% previsto na semana passada.

Esta é a primeira vez em 14 semanas que os agentes do mercado financeiro preveem uma queda na inflação, embora ainda fora da meta do governo, que é de 4,5% com teto de 6,5%.

A inflação oficial de março foi de 1,32%, o índice mais elevado desde 2003 e o maior para o terceiro mês do ano desde 1995, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Além disso, de acordo com o boletim Focus, o mercado financeiro manteve a expectativa de que haverá uma baixa de 1,01% no Produto Interno Bruto (PIB) de 2015, o que seria o pior resultado desde 1990.

Para 2016, segundo o boletim Focus, a previsão do crescimento da economia se reduziu do 1,1% expressado na semana passada pelos analistas para 1%.

Em relação ao câmbio, o mercando financeiro manteve sua previsão para o fim de ano, com o dólar valendo R$ 3,25.