EFEParis

O conselho de administração da Renault decidiu nesta sexta-feira pela saída do executivo-chefe, Thierry Bolloré, que será substituído de maneira interina por uma equipe dirigida por Clotilde Delbos, que vinha exercendo a função de diretora financeira da companhia.

A empresa francesa explicou que a mudança acontece em caráter imediato, após decisão tomada em reunião extraordinária do conselho de administração. Olivier Murguet e José Vicente de los Mozos, respectivamente, diretor comercial e diretor de produção e logística serão foram nomeados diretores-gerais adjuntos.

A mudança na cúpula da Renault é uma forma de apagar as últimas marcas de Carlos Ghosn na companhia, já que foi o brasileiro que indicou Bolloré como número 2, em fevereiro de 2018, antes de ser afastado por causa do escândalo de corrupção envolvendo a gestão na Nissan.

Além disso, o agora ex-executivo-chefe deixa a empresa com a imagem arranhada, devido às críticas que recebeu pelo mau momento da empresa e pela má relação que ele mantinha com os sócios da aliança com a Nissan.

Clotilde Delbos, por sua vez, atua na Renault desde 2012, depois de passagem pela Price Waterhouse, nos Estados Unidos. Na companhia francesa, foi nomeada diretora financeira em abril de 2016, e há cerca de seis meses também passou a atuar na controladoria interna. EFE

ac/bg