EFESão Paulo

A Telefônica Brasil anunciou nesta quarta-feira que alcançou lucro líquido de R$ 1,11 bilhão no segundo trimestre de 2020, o que representa redução de 21,6% na comparação com o mesmo período do ano passado.

A queda, segundo comunicado emitido pela companhia, que opera a Vivo no país se deve a redução do EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no período, que ficou em R$ 4,1 bilhões, 3,8% a menos do que no segundo trimestre de 2019.

Nos primeiros seis meses deste ano, a Telefônica Brasil informou ter obtido lucro líquido de R$ 2,26 bilhões, o que representa 17,9% a menos do que no mesmo período do ano anterior. As receitas do semestre foram de R$ 21,14 bilhões, indicando redução de 3,2% na comparação com a metade inicial de 2019.

Entre abril e junho, o montante que entrou nos cofres da companhia foi de R$ 10,13 bilhões, 5,1% a menos do que no segundo trimestre do ano passado.

A Telefônica Brasil informou ainda que, durante abril e junho fez investimentos na ordem de R$ 1,90 bilhão, o que representa valor 19,1% menor do que no mesmo período de 2020. Ao longo dos seis primeiros meses, o montante foi de R$ 3.556 bilhões, 12,3% menor do que no ano passado.

Segundo o comunicado da companhia, os números de 2020 foram impactados pela crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.