EFEAssunção

Após ter ganhado sobrevida na Taça Libertadores ao ter vencido o Rosario Central em casa no último dia 10, o Grêmio jogará contra o Libertad nesta terça-feira no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, e precisará de um novo triunfo para não correr riscos de ser eliminado antecipadamente.

O tricampeão da América é terceiro colocado no grupo 8 do torneio continental, com quatro pontos, a oito do adversário desta terça, que lidera a chave e precisa de um empate para confirmar a primeira posição. A Universidad Católica vem em segundo lugar, com seis pontos, e nesta quarta visitará o Rosario, lanterna, com apenas um.

O moral cresceu não só com o triunfo sobre o time argentino, mas também com a conquista do título estadual. Na última quarta-feira, o Tricolor superou o Internacional nos pênaltis e deu a volta olímpica na Arena do Grêmio. No entanto, na visão dos próprios jogadores, ter superado o rival não é garantia de sucesso em âmbito continental.

"Precisamos fazer mais do que fizemos no Gre-Nal, porque não conseguimos gols (houve empate em 0 a 0 no tempo normal). Precisamos vencer, só depende de nós. Sabemos que vamos enfrentar o líder do grupo, mas estamos preparados", declarou o lateral Bruno Cortez em entrevista coletiva na capital paraguaia.

O Grêmio não é eliminado na fase de grupos da Libertadores desde 1990. Desde então, participou do torneio 14 vezes e em todas elas esteve no mata-mata.

Alheio ao drama do Imortal, o Libertad já está classificado, mas quer a primeira posição da chave e a liderança geral, que dá a vantagem de decidir todos os confrontos da fase final como mandante.

O time entrará em campo descansado, já que o treinador José Chamot poupou alguns titulares no último sábado, na vitória sobre o River Plate por 2 a 1, pelo Torneio Apertura paraguaio. O 'Gumarelo' é terceiro colocado, com 31 pontos, atrás de Olimpia (40 pontos) e Cerro Porteño (33).

O ponto forte do Libertad na temporada é o ataque, com o experiente paraguaio Óscar Cardozo e o argentino Adrián Martínez, artilheiro desta Libertadores, com seis gols.

Prováveis escalações:.

Libertad: Martín Silva; Piris, Cardozo, Da Silva e Cougo; Ángel Cardozo, Mejía e Rivero; Bareiro, Martínez e Óscar Cardozo. Técnico: José Chamot.

Grêmio: Paulo Victor; Leonardo, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon, Matheus Henrique e Jean Pyerre; Alisson, Everton e André. Técnico: Renato Gaúcho.

Árbitro: Alexis Herrera (Venezuela), auxiliado pelos compatriotas Jorge Urrego e Tulio Moreno.

Estádio: Defensores del Chaco, em Assunção.