EFEParis

Lionel Messi, que conquistou nesta segunda-feira a Bola de Ouro pela sétima vez na carreira, declarou que agora está focado em atingir metas com o Paris Saint-Germain, equipe que defende desde agosto, e ainda não pensa em voltar a vencer o prêmio da revista "France Football".

"O mais importante é a premiação coletiva, é claro que a Copa América me deu a opção de ganhar este prêmio. Agora estou em uma nova fase depois de passar toda minha vida no mesmo lugar. Estou me adaptando a um novo clube, a uma nova cidade. Estou feliz por passar este momento, me dá muita força para enfrentar novos desafios", declarou Messi após ter obtido mais um prêmio individual.

O craque conquistou dois títulos em 2021, o da Copa do Rei, pelo Barcelona, e a Copa América, que tirou a seleção da Argentina de uma fila de 28 anos.

"Estou entusiasmado com um vestiário com os melhores jogadores do mundo, pouco a pouco estamos crescendo como uma equipe, e eu individualmente. Mas agora não penso na oitava Bola de Ouro", garantiu o camisa 10 da 'Albiceleste', que crê que o triunfo na Copa América no Brasil colaborou para que ele fosse agraciado nesta segunda em Paris.

"Acho que tive um bom ano no Barcelona, apesar de não termos vencido a Liga dos Campeões nem o Campeonato Espanhol, mas lutamos até o fim e conquistamos a Copa do Rei. Mas ganhar a Copa América foi algo muito especial. Em outros momentos tive a sensação de que algo estava faltando, que eu não tinha alcançado meus objetivos com a seleção. Eu estive muito perto outras vezes. Este prêmio me dá força para esta nova etapa da minha vida, para começar da melhor maneira neste novo clube", comentou.

Messi prometeu lutar para enfim conquistar a Copa do Mundo. O craque possui como melhor resultado o vice de 2014, no Brasil, e terá a quinta chance da carreira no ano que vem, no Catar.

"Não estamos no nível de algumas seleções, mas vamos fazer tudo o que pudermos para lutar em condições de igualdade com qualquer um", garantiu. EFE