EFEBelo Horizonte

O Atlético Mineiro iniciará nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), o duelo com o La Equidad, da Colômbia, pela ida das quartas de final da Copa Sul-Americana, em jogo que acontecerá no estádio Independência, em Belo Horizonte.

Para a partida pelo torneio continental, o técnico Rodrigo Santana contará com três jogadores que não entraram em campo no sábado, na derrota para o Athletico Paranaense por 1 a 0, em Curitiba, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O lateral-direito Patric retorna após cumprir suspensão, o volante Jair reaparece depois de ser desfalque por lesão, e o atacante Ricardo Oliveira, poupado pela comissão técnica, será titular mais uma vez, em lugar de Papagaio.

Os outros dois que deverão deixar o 11 inicial para o duelo com o La Equidad são Guga e o volante paraguaio Ramón Martínez.

Em entrevista coletiva, Rodrigo Santana destacou a importância da partida de ida com o La Equidad, em que espera deixar a vaga nas semis bem encaminhada para o encontro da semana seguinte, que está marcado para o estádio El Campín, em Bogotá.

"Na terça-feira, ninguém pode estar abaixo. Todo mundo tem que estar 100% pra gente garantir essa classificação já em casa", afirmou o comandante da equipe.

No Torneio Clausura do Campeonato Colombiano, o La Equidad ocupa apenas a penúltima colocação, com quatro pontos, obtidos em uma vitória, um empate e perdeu quatro vezes. No último compromisso, a euqipe perdeu para o Millonarios por 3 a 2.

O técnico Humberto Sierra tem como principais apostas no elenco o zagueiro Danilo Arboleda, o meia e capitão Stalin Motta e o atacante Ethan González, que balançou a rede três vezes e é o artilheiro do time de Bogotá na competição.

Prováveis escalações:.

Atlético Mineiro: Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fabio Santos; Elías, Jair, Vinícius e Otero; Chará e Ricardo Oliveira. Técnico: Rodrigo Santana.

La Equidad: Novoa; Cuero, Arboleda, Riquett e Correa; Lima, Mahecha, González, Motta e Palomeque; González. Técnico: Humberto Sierra.

Árbitro: Márcio Díaz de Vivar (Paraguai), auxiliado pelos compatriotas Milcíades Saldivar e Roberto Cañete.

Estádio: Independência, em Belo Horizonte.