EFEToronto

Os alpinistas austríacos David Lama e Hansjörg Auer e o americano Jess Roskelly estão desaparecidos devido a uma avalanche na montanha Howse Peak, no Canadá.

O órgão público responsável pelo Parque Nacional Banff, onde fica a Howse Peak, informou nesta quinta-feira que, "baseado na avaliação da situação, presume-se que os três membros do grupo morreram".

Segundo o órgão, chamado Parks Canada, os três alpinistas - considerados entre os melhores do mundo - tinham planejado encarar o desafio de escalar a montanha, de 3.395 metros, mas não deram notícias após um longo tempo. Com isso, uma equipe de especialistas sobrevoou a região e descobriu indícios "de múltiplas avalanches e destroços de equipamentos de escalada".

"O Parks Canada estende suas mais sinceras condolências às famílias, amigos e entes queridos dos três montanhistas", disse a entidade em um comunicado.

As autoridades locais não puderam dar início às operações de resgate devido ao "risco de novas avalanches e às perigosas condições na área", que apresenta fortes ventos e tempestades de neve.

O jornal americano "The Spokesman Review" afirmou que Roskelley, de 36 anos, disse a seu pai, o também montanhista John Roskelley, que entraria em contato com ele na terça-feira, mas a comunicação não aconteceu.

Com isso, John Roskelley procurou as autoridades canadenses, que sobrevoaram a área em helicóptero. Ele afirmou ao jornal acreditar que seu filho e os montanhistas austríacos Lama, de 35 anos de idade, e Auer, de 28, "estão mortos, não desaparecidos".