EFEBarcelona

O Barcelona anunciou nesta quarta-feira a data de inauguração do Estádio Johan Cruyff, que será casa do Barcelona B e das equipes juvenis e feminina do clube.

O anúncio foi feito pelo presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, que estava acompanhado por uma das filhas do craque holandês, um dos maiores ídolos do clube, Susila Cruyff.

"É um projeto muito estudado, no qual trabalhamos muito, muito bem e com adiantamento. Portanto, esperamos que possamos convocar todos para inaugurar o estádio em junho", disse Bartomeu.

O presidente do Barcelona foi conferir de perto as obras do estádio, chamado por ele de "joia" do centro de treinamento do clube. Para Bartomeu, o local será o "sonho de muitos jovens".

O Estádio Johan Cruyff começou a ser construído no dia 14 de novembro de 2017 e substituirá o Miniestadi, que será demolido a partir do segundo semestre para construção do novo Palau Blaugrana, um ginásio multiuso do clube, dentro de um grande projeto de reforma de toda área nos arredores do Camp Nou.

Jordi Moix, vice-presidente do Barcelona e responsável pelo projeto, explicou que as obras sofreram atraso porque os operários encontraram ruínas romanas históricas no local onde o estádio está sendo erguido. O problema já foi resolvido após discussões com a prefeitura da cidade e a Universidade de Barcelona.

"É um estádio muito bom para o torcedor, com capacidade para 5 mil torcedores na arquibancada, que cercará todo o campo com uma visão de 360 graus. Os outros mil serão para a área das tribunas", explicou o diretor do projeto em homenagem a Joyah Cruyff.

Os 6 mil lugares serão cobertos, e o estádio ainda terá um estacionamento subterrâneo para os torcedores. No entanto, o grande destaque da obra, na visão de Moix, é a marquise que levará o nome do ex-jogador e ex-técnico do clube.

"Ela poderá ser vista desde a entrada do centro de treinamento", explicou o responsável pelo projeto.

Principal nome da geração holandesa que ficou conhecida com o apelido de "Laranja Mecânica", Cruyff jogou pelo Barcelona entre 1973 e 1978. Depois, comandou o time entre 1988 a 1996.

Como técnico e jogador do Barcelona, Cruyff conquistou cinco edições do Campeonato Espanhol, duas Copas do Rei, três Supercopas da Espanha, uma Liga dos Campeões e uma Supercopa da Uefa.