EFEAssunção

O Botafogo visitará nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), o Sol de América, do Paraguai, pela ida da segunda fase da Copa Sul-Americana, depois de ter encerrada uma série de três vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro, com derrota para o Goiás.

O time alvinegro, que começou a competição nacional caindo diante do São Paulo, conseguiu uma grande reação, ao bater Bahia, Fortaleza e Fluminense, em três jogos consecutivos no Rio de Janeiro. Com isso, os comandados por Eduardo Barroca chegaram até o quinto posto, dois acima do que ocupam agora, após o revés diante do Esmeraldino.

Na Sul-Americana, o Botafogo também surpreendeu, ao eliminar o Defensa y Justicia, vice-campeão da última edição do Campeonato Argentino, com duas vitórias, por 1 a 0 no Estádio Olímpico Nílton Santos e por 3 a 0 fora de casa. Na época dos confrontos, o técnico ainda era Zé Ricardo, que acabou demitido há pouco mais de um mês.

Nesta quarta-feira, o time da Estrela Solitária não terá o atacante Rodrigo Pimpão, que sequer embarcou para o Paraguai, após lesionar o tornozelo esquerdo contra o Goiás. Outra ausência certa é a do lateral-direito Marcinho, que foi expulso no segundo duelo com o Defensa y Justicia e pegou dois jogos de suspensão.

O atacante Diego Souza, principal contratação do Botafogo na temporada, que levou uma pancada na cabeça durante o compromisso no Serra Dourada, chegou a ser levado para hospital em Goiânia, passou por tomografia, que não apontou nenhum problema grave e está liberado para atuar.

O técnico Eduardo Barroca ainda não deu pistas sobre a escalação que utilizará na partida com o Sol de América, já não houve coletivo na segunda-feira e a delegação embarcou para Assunção ainda na manhã desta terça-feira.

O adversário do Fogão, que disputa a Sul-Americana pelo quarto ano consecutivo, passou na primeira etapa do torneio continental pelo Mineros de Guayana, da Venezuela, por pênaltis, depois de perder por 1 a 0, fora de casa, e devolver o placar em seus domínios.

No Torneio Apertura do Campeonato Paraguaio, encerrado no último fim de semana, o Sol de América ficou na nona posição, entre 12 participantes. Os comandados pelo argentino Javier Sanguinetti tiveram a pior defesa da competição, com 43 gols sofridos.

Prováveis escalações:.

Sol de América: Escobar; Velázquez, Acuña, Portillo e Clar; Pardo, Ferreira, Miño e Fredes; Villagra e Ruiz Díaz. Técnico: Javier Sanguinetti.

Botafogo: Gatito Fernández; Fernando, Carli, Gabriel e Jonathan; Gustavo Bochecha, Alex Santana, Cícero e João Paulo; Erik e Diego Souza. Técnico: Eduardo Barroca.

Árbitro: Germán Delfino (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Lucas Germanotta e Pablo González.

Estádio: Luis Alfonso Giagni, em Villa Elisa (Paraguai).