EFEMoscou

O meia Toni Kroos, que conquistou a Copa do Mundo com a seleção da Alemanha em 2014 e recentemente a quarta Liga dos Campeões da carreira, afirmou nesta quinta-feira que a vontade de ganhar títulos se renova em pouco tempo, o que explica a motivação para repetir o feito de quatro anos atrás.

"As metas motivam. Dois dias após terminar a temporada com o título da Liga dos Campeões (pelo Real Madrid) já dá para se recuperar, tanto mental como fisicamente. Também não demorou muito para voltar a fome de conquistar de novo o que conseguimos em 2014", comentou em coletiva de imprensa em Vatutinki, onde a Alemanha se prepara para a Copa.

Na visão do jogador do Real Madrid, "em um torneio assim, o que decide é o total compromisso, todos devem querer crescer em cada partida".

Kroos também avaliou positivamente o crescimento do técnico Joachim Löw, com quem repete a parceria que resultou o título mundial de 2014, no Brasil.

"Como pessoa, é o mesmo que eu conheci em 2010. E como técnico evoluiu absolutamente nos detalhes com os quais prepara a equipe contra os rivais. É um treinador de alto nível", disse.

Outro nome destacado pelo meia foi o do polivalente defensor Joshua Kimmich, de 23 anos, que disputará a primeira Copa do Mundo na carreira. Segundo Kroos, o jovem será "um líder em campo" futuramente.

"Kimmich já é titular indiscutível, tanto aqui como no Bayern de Munique. Não é fácil ser o herdeiro de Philipp Lahm. E ele faz isso de maneira sensacional. Está predestinado a ser nos próximos anos um líder em campo e um dos jogadores de nível mundial", explicou Kroos sobre o colega de seleção.

A Alemanha estreia na Copa do Mundo na Rússia contra o México no próximo domingo, ao meio-dia (horário de Brasília), no Estádio Luzhniki, em Moscou. A partida é válida pelo grupo F, que também conta com Suécia e Coreia do Sul.