EFEMadri

A Corte de Arbitragem Esportiva (CAS) acatou parcialmente, nesta terça-feira, o recurso do Paris Saint-Germain e do atacante Neymar e diminuiu de três para duas partidas a suspensão imposta pela Uefa ao brasileiro, por ter insultado um árbitro durante a Liga dos Campeões da Europa da última temporada.

A CAS confirmou hoje a decisão do único juíz responsável pelo procedimento, o alemão Ulrich Haas, que, após a audiência com as partes no último dia 13, na sede do tribunal, em Lausanne (Suíça), estimou parcialmente a reivindicação do atacante e do PSG, que amanhã estreará na Champions contra o Real Madrid.

A Comissão Disciplinar da Uefa impôs três partidas de suspensão a Neymar, no mês de março, por ter insultado um árbitro durante o duelo pelas oitavas de final da Liga dos Campeões contra o Manchester United.

O atacante brasileiro estava lesionado na partida, mas usou as redes sociais para fazer duras críticas à arbitragem pelo pênalti marcado contra o clube francês, que acabou sendo convertido por Rashford, e culminou na eliminação do PSG.

"É uma vergonha. Ainda colocam quatro caras que não entendem nada de futebol para ficar olhando lance em câmera lenta. Isso não existe! Como o cara vai colocar a mão de costas? Ah vá pra pqp!", escreveu Neymar nas redes sociais, após o árbitro esloveno Damir Skomina ter sido alertado pelo VAR de que a bola tinha batido na mão do zagueiro Kimpembe.

Neymar foi ao CAS após seu recurso ter sido rejeitado pela Uefa no dia 18 de junho.