EFERoma

A Inter de Milão retirou nesta quarta-feira a braçadeira do atacante Mauro Icardi, cuja renovação de contrato já se tornou uma novela, e anunciou que o goleiro Samir Handanovic passará a ser o capitão do time.

"O clube comunica que o novo capitão da equipe é Samir Handanovic", informa a taxativa mensagem do clube publicada no Twitter.

Além disso, o jogador ficou fora da lista de relacionados para a partida de quinta-feira contra o Rapid Viena, pela fase 16 avos de final da Liga Europa.

Icardi tem contrato até 2021, mas está valorizado e se tornou alvo de outros gigantes europeus, por isso busca uma renovação com novos valores. A negociação, tocada pela esposa e empresária do jogador, Wanda Nara, vive um impasse com os dirigentes do clube.

A tensão entre as duas partes pela renovação de contrato até foi comentada pelo técnico Luciano Spalletti, que recentemente expressou o desejo que a situação de Icardi seja resolvida o mais rápido possível, já que, na sua opinião, o caso está afetando o jogador e o resto do elenco.

"Eu gostaria que Mauro fosse mais apoiado pela equipe. Não dá para entender se estas maldades (sobre Icardi) vêm de fora ou de dentro da equipe", declarou no domingo passado Wanda Nara, que participa habitualmente de um programa esportivo do canal "Mediaset".

Apesar de estar em alta no mercado, o atacante argentino não vive grande fase, sem balançar as redes no Campeonato Italiano desde 15 de dezembro do ano passado, contra a Udinese. Icardi marcou apenas dois gols em 2019, ambos pela Copa da Itália, contra Benevento e Lazio.