EFESeul

A Coreia do Norte anunciou que não participará dos Jogos Olímpicos de Tóquio, segundo divulgou o Departamento de Esportes do país por meio de comunicado .

A posição de não enviar atletas à capital japonesa, confirmada hoje, é consequência do que foi definido em reunião do Comitê Olímpico Norte-Coreano, realizada em 25 de março deste ano.

"Na assembleia geral, o Comitê Olímpico da República Popular Democrática da Coreia decidiu não participar dos trigésimos segundos Jogos Olímpicos, visando proteger os atletas da crise sanitária global, causada por uma maligna infecção viral", aponta o texto.

O órgão esportivo nacional força que a Coreia do Norte cancela a presença no evento poliesportivo a partir do rígido sistema de quarentena e isolamento vigente no país.

Os norte-coreanos, por exemplo, suspenderam quase todas as trocas comerciais com a China, de onde chegam 90% das importações locais, inclusive de produtos essenciais.

COREIA DO SUL.

O governo da Coreia do Sul se manifestou lamentando a ausência do vizinho nos Jogos de Tóquio, que foram adiados para este ano devido a pandemia da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

"Tínhamos a esperança de que os Jogos pudessem servir como uma oportunidade para obter avanços na reconciliação e na cooperação entre as Coreia. É uma decepção que isso tenha se tornado improvável", afirmou um porta-voz de sul-coreano.

Essa será a primeira vez que a Coreia do Norte fica fora do evento deste os Jogos de Seul, realizados em 1988, quando o regime de Pionyang incentivou um boicote.

Embora as Coreias sigam tecnicamente em guerra desde o conflito que protagonizaram, houve ocasiões em que enviaram delegações conjuntas, como nos Jogos de Inverno de PyeonChang, cidade norte-coreana, realizados em 2018.