EFEMontevidéu

Os elencos de Nacional, Peñarol e Montevideo City Torque, três dos quatro clubes uruguaios que disputam torneios internacionais, compareceram nesta sexta-feira ao Estádio Centenário para serem vacinados contra a covid-19 com a primeira dose da vacina Coronavac, distribuída pela Conmebol.

Por volta das 11h (horário de Brasília), a equipe tricolor chegou à entrada principal do estádio. Os jogadores assinaram o consentimento necessário para o procedimento e seguiram para o local onde foram vacinados.

O argentino Gonzalo Bergessio, capitão do Nacional, foi um dos primeiros a chegar, seguido pelos compatriotas Leandro Fernández, emprestado pelo Internacional até o fim da temporada, e Andrés D'Alessandro, ídolo do clube gaúcho.

O técnico da equipe, Alejandro Cappuccio, e seu assistente, o ex-jogador da seleção uruguaia Álvaro Recoba, chegaram logo depois para a vacinação. Passados os 15 minutos recomendados para aguardar possíveis reações adversas, todos se retiraram se fazer declarações.

Uma hora depois, chegaram os jogadores do Peñarol, que na quinta-feira venceram o River Plate do Paraguai, por 3 a 0, pela terceira rodada da Copa Sul-Americana.

O goleiro Kevin Dawson e o atacante Facundo Torres foram os dois primeiros vacinados. Minutos depois, foi a vez do experiente volante Walter Gargano, de 36 anos, ex-Inter de Milão e Napoli.

Por último, foram vacinados os jogadores do Montevideo City Torque. Entre quinta e sexta-feira, cerca de 1.100 pessoas relacionadas ao futebol se vacinaram contra a covid-19 no Uruguai.

Estão incluídos na lista elencos de equipes da primeira divisão do Campeonato Uruguaio masculino e feminino, árbitros, funcionários da Associação Uruguaia de Futebol, do Complexo de Alto Rendimento e da seleção nacional.

No dia 38 de abril, o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, esteve presente na chegada ao Uruguai das 50 mil doses da vacina contra a covid-19 doadas pela farmacêutica chinesa Sinovac. As doses serão distribuídas entre os dez países que integram a entidade.