EFEWashington

A Casa Branca reiterou nesta terça-feira o apoio do governo do presidente Joe Biden para que os atletas olímpicos dos Estados Unidos disputem aos Jogos de Tóquio, mas recomendou que o restante da população não viaje para o Japão.

A porta-voz da sede do Poder Executivo americano, Jen Psaki, foi perguntada sobre a recomendação divulgada ontem pelo governo, que aconselha contra viagens ao país asiático devido ao aumento dos casos de coronavírus em território japonês. "O governo dos Estados Unidos apoia a viagem dos atletas Tóquio sob o guarda-chuva dos Jogos Olímpicos", declarou Psaki.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e o Departamento de Estado emitiram dois avisos de viagem paralelos elevando o nível de alerta para o Japão de 3 para 4 - o alerta máximo.

"Os viajantes devem evitar todas as viagens ao Japão. Devido à situação atual (pandemia) no país, mesmo os viajantes totalmente vacinados podem estar em risco de contrair e espalhar as variantes da Covid-19 e devem evitar todas as viagens ao Japão", disse o CDC.

Ao ser questionada, Psaki garantiu que a posição dos EUA sobre a celebração dos Jogos não mudou e lembrou que Washington respeitou a remarcação do evento, inicialmente previsto para o ano passado, e também compreende as considerações que tanto o governo do Japão quanto o Comitê Olímpico Internacional (COI) levam em conta durante os preparativos.

"O presidente apoia orgulhosamente nossos atletas", afirmou a porta-voz, que, ao falar sobre a viagem dos representantes dos EUA, salientou a todo momento que eles devem estar "sob a guarda dos Jogos" e "com seus protocolos rigorosos contra a Covid-19".

Ela também lembrou que existem regras e procedimentos específicos para a entrada em território japonês para garantir a proteção de todos os participantes.