EFERedação Central

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) informou nesta segunda-feira que não aplicará novas punições ao alemão Sebastian Vettel (Ferrari) pelo incidente com o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) no Grande Prêmio do Azerbaijão.

Com o safety car na pista, Hamilton reduziu a velocidade de forma brusca, o que fez com que Vettel batesse na parte traseira do carro do britânico. Irritado pela manobra, o alemão emparelhou sua Ferrari com a Mercedes do rival, como em uma briga de trânsito, e bateu roda com roda. Pela atitude, Vettel foi punido com um "stop and go" - ficou dez segundos parado nos boxes.

Vettel e o chefe de equipe da Ferrari, Maurizio Arrivabene, se reuniram nesta segunda-feira em Paris com o presidente da FIA, Jean Todt, para trocar opiniões sobre o incidente. Em comunicado, a entidade máxima do automobilismo mundial explicou que Vettel assumiu "plena responsabilidade" por sua ação e se desculpou.

O alemão também prometeu dedicar parte de seu tempo a fazer uma espécie de serviço comunitário: irá participar de treinamentos de pilotos das categorias de base nos próximos 12 meses.

A FIA explicou que o "stop and go" de 10 segundos imposto a Vettel é a segunda punição mais severa que pode ser aplicada, só superada pela exclusão do piloto com bandeira preta.

Vettel também prometeu se desculpar publicamente.