EFEBuenos Aires

A Associação do Futebol Argentino (AFA) decretou nesta quarta-feira sete dias de luto após a morte de Diego Armando Maradona, a quem a entidade descreveu como um dos maiores ídolos de todos os tempos.

Em um comunicado divulgado em seu site oficial, a AFA afirmou que adotou a iniciativa para acompanhar o luto nacional decretado pelo Poder Executivo. Além disso, durante todos os jogos programados para o período os jogadores usarão braçadeiras pretas.

Também foi informado pela entidade que as suas instalações administrativas e esportivas permanecerão fechadas, medida que foi recomendada para clubes e ligas de todo o país "como um sinal do merecido reconhecimento de Diego".

Por sua vez, a Liga Profissional do Futebol Argentino determinou hoje que a atual Copa, disputada pelas equipes da primeira divisão, mudará seu nome.

"Em homenagem ao inesquecível capitão da seleção argentina, a Copa da Liga Profissional será chamada Copa Diego Armando Maradona", afirmou a entidade, rendendo homenagem ao técnico do Gimnasia La Plata.

Maradona morreu nesta quarta-feira aos 60 anos de idade de um ataque cardíaco sofrido em uma residência na cidade de Tigre, Buenos Aires, onde estava se recuperando de uma recente operação pela qual fora submetido devido a um hematoma subdural. EFE

fca/dr