EFERedação Central

O atacante Gabigol, do Flamengo, que neste sábado foi derrotado pelo Palmeiras na final da Taça Libertadores, terminou a competição como artilheiro pela segunda vez na carreira.

O camisa 9, que se consolidou nos últimos anos como ídolo rubro-negro, balançou a rede na decisão de hoje, disputada no Estádio Centenário, em Montevidéu, e chegou a 11 gols.

Gabigol já tinha sido o maior goleador da Libertadores em 2019, quando o Flamengo ergueu a taça, ao balançar a rede nove vezes na vitoriosa e histórica campanha.

O Brasil, inclusive, teve também os dois vice-artilheiros do torneio continental, os atacantes Fred, do Fluminense, e Hulk, do Atlético Mineiro, que marcaram sete vezes na competição.

Logo abaixo, ficaram Bruno Henrique, também do Fla, Rony, do Palmeiras, e o colombiano Miguel Borja, hoje no Grêmio, mas que participou da Libertadores pelo Junior Barranquilla, todos com seis gols. EFE