EFESófia

O Cherno More e o Tsarsko Selo, clubes que disputam a primeira divisão do Campeonato Búlgaro masculino de futebol, respectivamente, registraram 16 e quatro casos de infecção pelo novo coronavírus.

A situação mais crítica é do Cherno More, que é sétimo colocado na competição. O clube informou que foram contabilizados 16 contágios, entre o elenco e funcionários, sem que as identidades tenham sido informadas.

De acordo com a diretoria da equipe sediada na cidade de Varna, foram realizados testes depois que o zagueiro búlgaro Martín Kavdanski, do Tsarko Selo, participou de jogo entre as duas equipes, apesar de estar infectado.

Antes de a bola rolar, o defensor recebeu a informação de que o exame a que se submeteu deu resultado negativo, mas a informação estava errada, segundo o próprio laboratório admitiu.

Além de Kavdanski, outros quatro jogadores do Tsarko Selo também acabaram infectados pelo novo coronavírus.

Segundo o Cherno More, todas as 16 pessoas no clube que deram positivo, já estão isoladas.

Nas últimas três semanas, a Bulgária registrou uma alta no número de casos de infecção, que vêm girando em torno de 100 a 180. Desde o início da pandemia, o total é de 5.470, sendo que 246 pessoas morreram.