EFEGuayaquil (Equador)

A Conmebol anunciou nesta segunda-feira que retomará a disputa da Copa Libertadores feminina, depois do encerramento dos protestos populares no Equador, sede da competição, que levaram a suspensão das partidas há dois dias.

"Levando em conta que o governo equatoriano e representantes dos manifestantes chegaram a um acordo que pudesse garantir o fornecimento dos serviços básicos e a segurança adequada para este tipo de evento, a Conmebol decidiu continuar com a realização do torneio", diz comunicado divulgado pela entidade.

Com isso, quatro jogos serão realizados hoje, entre eles, a estreia do Corinthians, que encarará o Ñañas, do Equador, às 15h (de Brasília), pelo grupo C. A partida acontece no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, palco dos protestos populares.

Pela chave do vice-campeão brasileiro, ainda duelarão América de Cáli, da Colômbia, e Libertad-Limpeño, do Paraguai.

Além disso, pelo grupo D, estrearão Santiago Morning, do Chile, e UAI Urquiza, da Argentina, que abrem a rodada; e Municipalidad de Majes, do Peru, e Independiente Medellín, da Colômbia, que fazem o último jogo do dia.

A Ferroviária estreou na sexta-feira, pelo grupo A, com goleada sobre o Mundo Futuro, da Bolívia, por 10 a 1. O próximo compromisso das campeãs nacionais será contra o Estudiantes de Caracas, da Venezuela.