EFELondres

Liverpool e Manchester United estão envolvidos na criação de uma superliga europeia, que teria a participação de 18 times e poderia substituir a Liga dos Campeões, segundo informações veiculadas nesta terça-feira pela emissora britânica "Sky News".

De acordo com as informações veiculadas pela emissora, mais de 12 times de Inglaterra, França, Alemanha, Itália e Espanha estariam conversando sobre a possibilidade de se tornarem membros fundadores da competição.

Entre algumas das equipes citadas estão Atlético de Madrid, Barcelona, Real Madrid, Juventus, Bayern de Munique e Paris Saint-Germain, Arsenal, Chelsea, Manchester City e Tottenham que estariam na primeira edição da competição europeia, junto com Liverpool, Manchester United, entre outros.

Para os ingleses, já haveria um impasse, pois, de acordo com as primeiras informações, seriam permitidos seis clubes do país, no máximo, o que deixaria um dos grandes de fora.

De acordo com a "Sky News", o banco JP Morgan seria responsável pelo aporte de 5 bilhões de euros (R$ 33 bilhões) na competição, que teria aprovação da Fifa, mas oposição da Uefa.

Ainda conforme apurou a emissora britânica, o anúncio da criação da Superliga poderia acontecer ainda no fim deste mês.

A competição aconteceria com uma temporada regular, em que todos os times se enfrentariam e depois fases eliminatórias, o que aproximaria o futebol europeu do formato dos esportes americanos.

A notícia veio à tona em um momento de tensão no futebol inglês, depois que Liverpool e United lideraram uma proposta para reestruturar o futebol inglês, com mais dinheiro para os clubes pequenos e mais poder de decisão para os seis grandes.