EFELisboa

Porto e Liverpool se enfrentarão nesta quarta-feira, no Estádio do Dragão, para definir o classificado às semifinais da Liga dos Campeões da Europa, em série com a maior vantagem de uma das equipes nesta fase da competição, pois, na ida, os 'Reds' levaram a melhor por 2 a 0.

Há uma semana, no estádio Anfield Road, o volante guineense Naby Keita e o atacante brasileiro Roberto Firmino marcaram para o time inglês. O resultado obriga a equipe portuguesa a ganhar do adversário por três gols de diferença para avançar no tempo nornal. Se devolver o placar do primeiro encontro, forçará a prorrogação.

Qualquer outro marcador é favorável para os comandados pelo alemão Jürgen Klopp, que tiveram como pior resultado na temporada a derrota para o Partizan Belgrado, da Sérvia, por 2 a 0, pela quarta rodada do grupo C da Liga dos Campeões. Todas as outras vezes que a equipe foi batida, foi pela margem mínima.

Além disso, o histórico de confrontos entre os dois times não é animador para o Porto, que nunca passou pelo Liverpool em competições organizadas pela Uefa. Até hoje, foram sete encontros, com quatro êxitos dos 'Reds' e três empates. Em mata-matas, o time inglês já despachou os Dragões duas vezes, uma delas na 'Champions'.

Para o jogo desta quarta-feira, o técnico português Sergio Conceição só tem uma dúvida, quanto a presença do polivalente mexicano Jesús Corona, que sofreu torção no pé direito no fim de semana, na vitória sobre o Portimonense por 3 a 0, pelo Campeonato Português.

Sem o titular do setor de meio, a equipe pode entrar em campo com formação diferente, com três atacantes. Dessa forma, o atacante argelino Yacine Brahimi ganharia um lugar no 11 inicial, ao lado do malinês Moussa Marega e do brasileiro Tiquinho Soares.

Outras opções para manter a formação no 4-4-2 seria que o próprio camisa 8 atue mais recuado, como aconteceu contra o Portimonense, ou a manutenção do espanhol Óliver Torres, que atuou no jogo de ida com o Liverpool, na Inglaterra.

Por outro lado, o zagueiro brasileiro naturalizado portguês Pepe está liberado para atuar, após cumprir suspensão. Com isso, Éder Militão deve ser deslocado para a lateral-direita. Felipe e Alex Telles completarão o sistema defensivo do time azul e branco.

O Liverpool, por sua vez, chega embalado para o encontro de volta pelas quartas de final da Liga dos Campeões, depois de passar pelo Chelsea por 2 a 0, em casa, pelo Campeonato Inglês. A equipe lidera a competição com 85 pontos, dois a mais que o Manchester City, que tem um jogo a menos.

Ambos ingleses, o atacante Alex Oxlade-Chamberlain e o zagueiro Joe Gomez estão voltando gradualmente de lesões graves. O primeiro não viajou para Portugal, enquanto o segundo embarcou com o elenco, mas, possivelmente, ficará fora dos 18 relacionados.

A novidade, com relação ao jogo de ida, deverá ser a presença do escocês Andrew Robertson na lateral-esquerda, após cumprimento de período de suspensão. Com isso, o meia inglês James Milner deverá voltar ao banco de reservas.

Por outro lado, o goleiro Alisson, o lateral-direito de origem e agora volante Fabinho e Firmino, provavelmente, estarão no 11 inicial alinhado por Klopp para o jogo desta quarta-feira, assim como o egípcio Mohamed Salah e o senegalês Sadio Mané, destaques do elenco.

Prováveis escalações:.

Porto: Casillas; Éder Militão, Pepe, Felipe e Alex Telles; Corona (ou Brahimi), Danilo, Herrera e Otávio; Marega e Tiquinho Soares. Técnico: Sergio Conceição.

Liverpool: Alisson; Alexander-Arnold, Lovren, Van Dijk e Robertson; Henderson, Fabinho e Keita; Salah, Mané e Roberto Firmino. Técnico: Jürgen Klopp.

Árbitro: Danny Makkelie (Holanda), auxiliado pelos compatriotas Mario Diks e Hessel Steegstra.

Estádio do Dragão, no Porto (Portugal).