O armador Marcelinho Huertas, do Lenovo Tenerife, garantiu no fim de semana passado a conquista do Troféu Efe, que premia o melhor jogador latino-americano do Campeonato Espanhol de basquete, com quatro rodadas de antecipação.

"Não tenho nem palavras, é um orgulho", disse o brasileiro sobre mais uma vitória na disputa.

Esta é a quarta vez consecutiva que Huertas leva a melhor no Troféu Efe, algo que já havia acontecido nas últimas três temporadas.

O armador brasileiro tem 135 pontos na competição, que leva em conta o desempenho dos jogadores em quadra nas partidas do Espanhol. A vantagem para o segundo colocado, o uruguaio Bruno Fitipaldo, é de 57 pontos e não pode ser mais tirada até o fim da temporada.

Para o terceiro colocado, o dominicano Ángel Delgado, a frente é de 78 pontos.

Nas últimas quatro rodadas, o máximo de pontos que um jogador poderá fazer na disputa do Troféu Efe.

O Troféu Efe foi entregue pela primeira vez na temporada 2018-2019, quando o vencedor foi o argentino Nicolás Laprovittola, ex-Flamengo, quando atuava pelo Juventut.

Depois disso, só Huertas recebeu a premiação, que fez o brasileiro se emocionar.

"Não tenho nem palavras. E um orgulho e uma grata surpresa. Apenas fazer parte de uma disputa com tantos jogadores latino-americanos de alto nível já é uma honra, imagina, então, vencer. Não poderia estar feliz", disse o brasileiro.

O armador do Lenovo Tenerife, que exaltou a iniciativa da Agência Efe de realizar a competição, enviou uma mensagem aos companheiros de equipe e a antigos colegas, após a confirmação da vitória.

"Quero agradecer todos que estiveram comigo na minha carreira esportiva, ao time e ao técnico, que confia em mim cegamente, desde não sei quanto tempo", afirmou o veterano, de 38 anos. EFE