EFERedação Central

A McLaren anunciou nesta quarta-feira que o britânico Paul Di Resta será o eventual substituto de um dos pilotos da equipe, caso se repita o que aconteceu com o mexicano Sergio Pérez, da Racing Point, afastado das pistas por ter sido infectado pelo novo coronavírus.

O tradicional time de Fórmula 1 tinha um acordo com a Mercedes para dividir os pilotos reservas da escuderia que lidera o Campeonato Mundial de Construtores, mas o belga Stoffel Vandoorme está disputando a Fórmula E, e o mexicano Esteban Gutiérrez não conta com superlicença para dirigir na categoria.

Então, a aposta foi em Di Resta, de 34 anos, que foi titular da Force India entre 2011 e 2013, e participou de uma prova em 2017, o Grande Prêmio da Hungria, pela Williams, substituindo o brasileiro Felipe Massa.

Os melhores resultados do veterano na categoria foram os quarto lugares alcançados no GP de Cingapura, em 2012, e no GP do Bahrein, em 2013, ano em que foi 12º colocado no Mundial de Pilotos.

Segundo a McLaren, o britânico, que nasceu na Escócia, já esteve na sede da equipe, em Woking, na Inglaterra, para fazer o assento sob medida, caso seja necessário correr.

Ainda de acordo com o time, só será assinado contrato com o piloto caso seja necessário contar com os serviços dele.

Na semana passada, Sergio Pérez foi afastado na véspera do primeiro dia de treinos livres para o Grande Prêmio da Grã-Bretanha, ao testar positivo para o novo coronavírus. Com isso, o lugar no carro da Racing Point foi ocupado pelo alemão Nico Hulkenberg.

O afastamento do mexicano valerá também para este fim de semana, quando acontece o GP do 70º Aniversário da F-1, também no circuito de Silverstone, onde aconteceu a etapa britânica.