EFEPhoenix (EUA)

Além de conduzir o New England Patriots à conquista do Super Bowl pela quarta vez na carreira, o quarterback Tom Brady teve uma noite de domingo mais do que especial: quebrou vários recordes da NFL (liga profissional de futebol americano dos Estados Unidos), consolidando seu nome entre os melhores da história da liga.

Brady melhorou suas próprias marcas ao lançar 247 passes - 164 deles completos - para 1.605 jardas nos seis Super Bowls que disputou. Pelo desempenho, levou para casa o terceiro prêmio de Jogador Mais Valioso (MVP) da decisão, algo só conseguido pelo também quarterback Joe Montana, seu ídolo de infância.

O marido de Gisele Bünchen também estabeleceu o recorde de passes tentados em um único Super Bowl (37), quatro deles para touchdown, o que o permitiu a chegar a 13 lançamentos para touchdown em decisões, dois a mais que Montana, antigo detentor da melhor marca.

A própria sexta participação em Super Bowls também é um número histórico na liga americana. Além de Brady, apenas o defensive tackle Mike Lodish e o wide receiver Don Beebe têm a mesma quantidade de aparições no principal jogo da temporada.

O mesmo acontece com o próprio Patriots, que agora têm oito Super Bowls na história, algo só conseguido pelo Pittsburgh Steelers.

Além disso, o quarterback também ajudou a equipe de New England a fazer história na NFL. Após estar perdendo por 24 a 14, Brady e seus companheiros conseguiram virar a partida para 28 a 24, igualando as maiores recuperações em Super Bowls, registradas pelo Washington Redskins e pelo New Orleans Saints.

Os quatro passes para touchdown dados por Brady foram recebidos por quatro jogadores diferentes, outro recorde da liga em decisões.

Já o treinador dos Patriots, Bill Belichick, empatou com o lendário Don Shula em quantidade de aparições em Super Bowls (6). Com o quarto título, se igualou ao recorde de Chuck Noll, com os Steelers.