EFEParis

O francês Christophe Galtier foi apresentado nesta terça-feira como novo técnico do Paris Saint-Germain e, no primeiro contato com a imprensa, garantiu que comandará um elenco sem qualquer tipo de privilégios.

"Não haverá nenhum jogador acima do time", disse o ex-Saint-Étienne, Lille e Nice, que chega para substituir o argentino Mauricio Pochettino.

Galtier foi anunciado pouco depois da oficialização da saída do ex-treinador, que já era dada como certa, apesar de ainda restar um ano de contrato.

Nas últimas temporadas, a torcida dos PSG não escondeu a insatisfação com jogadores do elenco, acusando vários deles pelo comportamento.

O técnico garantiu que chega com respaldo para fazer as mudanças que julgar necessárias.

"Tenho apoio da direção para tomar decisões sobre qualquer jogador, não importa qual, que não se sinta identificado com o projeto", garantiu Galtier.

O novo técnico garantiu que o elenco do PSG está "bem soldado", mas reforçou que os jogadores não comprometidos "serão descartados", sem citar qualquer nome.

Questionado sobre Neymar, que segundo alguns veículos especializados, tenta deixar o clube, Galtier garantiu que deseja a permanência do brasileiro.

O técnico ainda afirmou que tem "uma ideia muito clara" do que espera do craque da seleção, mas que primeiro pretende ter uma conversa com o jogador.

Sobre o estilo de jogo, Galtier garantiu que o PSG buscará a posse de bola e "atacar bem, mas pressionando bem o oponente".

O técnico, contudo, não antecipou se utilizará sistema com três zagueiros, como fez nas equipes que treinou anteriormente.

"Antes de ver o esquema, quero ver a capacidade de recuperar a bola muito alta, muito rápida", disse.

Por fim, Galtier tentou de desvencilhar da imagem de técnico "durão" nos vestiários.

"Sou um treinador muito exigente, que gosta que os jogadores trabalhem, mas também os quero ver felizes. Não podemos conquistar bons resultados sem jogadores felizes", concluiu. EFE