EFEMontevidéu

O meia Pity Martínez e o técnico Marcelo Gallardo, ambos argentinos e que ajudaram o River Plate a conquistar a Taça Libertadores, foram os vencedores do prêmio "Rei da América", concedido pelo jornal uruguaio "El País" aos melhores de 2018 no continente americano.

O Brasil, que no ano passado teve o atacante Luan, do Grêmio, e o técnico Tite, da seleção, como ganhadores, esteve longe da briga neste ano pelos prêmios individuais, figurando apenas na seleção da temporada.

Entre os jogadores, o River dominou a disputa, definida pela opinião de jornalistas esportivos da região. Pity Martínez levou a melhor com 130 votos, o que representa 41% do eleitorado. O jogador está trocando o campeão da Libertadores pelo Atlanta United, dos Estados Unidos.

Na segunda posição ficou o meia colombiano Juan Quintero, com 49 votos (15%), seguido pelo goleiro argentino Franco Armani, com 40 (12,5%). Fecharam o 'top-5' o atacante venezuelano Josef Martínez, artilheiro da MLS, pelo Atlanta United, e o meia uruguaio Nahitan Nández, do Boca Juniors.

O melhor brasileiro foi o atacante Dudu, do Palmeiras, na oitava colocação, com sete votos (2,5%). O meia Lucas Lima, também do campeão brasileiro, e Luan, do Grêmio, tiveram um voto, cada. Já o meia uruguaio Giorgian De Arrascaeta, do Cruzeiro, teve seis.

Entre os técnicos, Gallardo venceu pela primeira vez na carreira o prêmio, ao receber 278 votos, o que representa 87% do eleitorado. Logo atrás ficaram os compatriotas Ricardo Gareca, da seleção peruana, com 16 (5%), e Gerardo Martino, do Atlanta United, com (3,5%).

Todos os três comandantes brasileiros mencionados tiveram dois votos cada, o caso de Tite, da seleção, Renato Gaúcho, do Grêmio, e Tiago Nunes, que levou o Atlético Paranaense ao inédito título da Copa Sul-Americana.

Já o time ideal da América, como era de se esperar, conta com maioria de jogadores do River Plate, cinco ao todo, o goleiro Armani, o zagueiro Jonatan Maidana, além dos meias Martínez, Quintero e Exequiel Palacios.

O vice-campeão da Libertadores, Boca Juniors, cedeu os meias Nández e Wilmar Barrios, além do atacante Darío Benedetto. Além disso, estão os brasileiros Dudu e o zagueiro Geromel, do Grêmio, acompanhado pelo companheiro de posição, o argentino Walter Kannemann.

Os prêmios anunciados nesta segunda-feira serão entregues no dia 8 de janeiro, em cerimônia realizada na cidade de Punta del Este, no Uruguai.