EFEMoscou

O técnico da Arábia Saudita, Juan Antonio Pizzi, responsabilizou inteiramente a própria equipe pela goleada de 5 a 0 sofrida para a anfitriã Rússia na partida de abertura da Copa do Mundo nesta quinta-feira.

"Estivemos muito longe do que pretendíamos. A equipe rival se esforçou muito pouco para conseguir uma vantagem incompreensível. Hoje não vi muita diferença para a Rússia habitual. Acho que teve muito mais a ver com o nosso próprio jogo", disse Pizzi em entrevista coletiva após a partida.

O treinador, visivelmente abatido pela derrota, explicou que a Rússia jogou como sempre, cedendo a bola para o rival, e buscando chegar à área com jogadas aéreas.

"Sabíamos das principais virtudes da equipe rival, mas não soubemos resistir a elas", ressaltou.

Na sequência da Copa do Mundo, a Arábia Saudita terá pela frente Egito e Uruguai, duas equipes consideradas mais fortes que a Rússia, motivo pelo qual não resta outra opção a não ser "levantar a cabeça e superar essa vergonha", segundo Pizzi.

Apesar do péssimo resultado, o técnico insistiu que a Arábia Saudita melhorou sob o seu comando e que não é uma equipe tão frágil como se mostrou hoje.

"Vi uma evolução desde que começamos a trabalhar com esta equipe. Não posso tomar como referência a partida de hoje porque na realidade melhoramos em muitos aspectos", concluiu. EFE

aep/vnm