EFEParis

O francês Michel Platini, ex-presidente da UEFA inabilitado durante quatro anos, revelou nesta sexta-feira "um pequeno truque" que o Comitê Organizador da Copa do Mundo de 1998 fez para que o anfitrião, a França, e o favorito, o Brasil, não se cruzassem até a final.

"Jogávamos em casa e era preciso aproveitar isso. Não estivemos focados durante seis anos organizando o Mundial para que não desse em nada. Fizemos pequenos truques. Você acha mesmo que que os outros não fizeram coisas parecidas em outras Copas?", confessou Platini na antecipação de uma entrevista divulgada hoje pela rádio "France Bleu".

Naquela época, Platini, uma lenda do futebol francês, era co-presidente do comitê organizador francês do Mundial.

Embora tanto França como Brasil deveriam a princípio cair em grupos aleatórios, o comitê fez com que os dois países tivessem uma trajetória na qual só se encontrariam na final, caso terminassem como líderes de seus respectivos grupos.

"Uma final entre França e Brasil era o sonho de todo o mundo", reconheceu.

Os dois países cumpriram com o roteiro traçado pelos organizadores e disputaram o encontro decisivo em 12 de julho de 1998, no Estádio de Saint-Denis, onde a França levou seu primeiro Mundial ao vencer o Brasil por 3 a 0.