EFEMadri

O Real Madrid, que venceu o Barcelona por 2 a 1 neste domingo, no Camp Nou, não ganhava quatro superclássicos seguidos desde a década de 60, quando, sob o comando do técnico Miguel Muñoz, alcançou sete triunfos em sequência sobre o rival, a maior já registrada.

A série atual começou na 26ª rodada do Campeonato Espanhol na temporada 2019-20, em 1º de março de 2020, quando o Real venceu por 2 a 0, com gols de Vinícius Jr e Mariano Díaz logo antes da pandemia de covid-19.

Na temporada passada, a equipe que era comandada por Zinedine Zidane derrotou o rival por 3 a 1 na sétima rodada, há um ano, com gols de Valverde, Sergio Ramos e Luka Modric, enquanto Ansu Fati descontou.

No segundo turno, na 30ª rodada, no dia 10 de abril, Karim Benzema e Toni Kroos selaram a vitória por 2 a 1, com Óscar Mingueza marcando para a equipe catalã.

O quarto triunfo seguido veio neste domingo, na décima rodada da temporada 2021-22, graças aos gols de David Alaba e Lucas Vázquez, enquanto Sergio Agüero balançou as redes para o Barcelona no fim da partida.

Na década de 60, o Real Madrid iniciou a sequência de sete vitórias nas quartas de final da Copa do Rei, em 22 de abril de 1962, com vitória de 3 a 1 (gols de Luis del Sol, Ferenc Puskas e Paco Gento), e terminou em 28 de febrero de 1965, com 2 a 1 (gols de Pirri e Serena).

O Real conseguiu vencer o arquirrival quatro vezes seguidas outras duas vezes ao longo da história do clássico. A primeira foi entre 5 de março de 1933 e 2 de fevereiro de 1935, e a segunda entre 22 de dezembro de 1935 e 28 de janeiro de 1940. EFE

jap/vnm