Dona de 23 títulos de Grand Slams, um a menos que a recordista Margaret Court, a americana Serena Williams terá mais uma chance de igualar a marca da australiana no próximo sábado, na final de Wimbledon, para a qual se classificou nesta quinta-feira ao vencer a tcheca Barbora Strycova.

Enquanto Serena se colocou entre as quatro melhores de 'major' pela 37ª vez, Strycova jogou essa fase pela primeira vez hoje, aos 33 anos, o que a coloca como a mais velha a estrear em uma semifinal desse porte.

A diferença de experiência ficou clara no decorrer da partida, e a americana venceu por 2 sets a 0, com parciais de 6-1 e 6-2, em apenas 59 minutos de partida.

Será a terceira chance para a mais nova das irmãs Williams chegar ao 24º título de Slam. A 23ª conquista aconteceu no Aberto da Austrália de 2017, e desde então ela foi vice em Wimbledon e no US Open no ano passado.

A adversária de Serena, décima colocada do ranking da WTA, na decisão é a romena Simona Halep, que na outra semifinal derrotou a ucraniana Elina Svitolina. A número 7 do mundo venceu por 2 a 0, com parciais de 6-1 e 6-3, em uma hora e 13 minutos. EFE

mlm/dr