EFERoma

O presidente do Genoa, Enrico Preziosi, pediu nesta quarta-feira que o jogo com o Torino, marcado para o próximo sábado, pela terceira rodada do Campeonato Italiano, seja adiado, após serem detectados 14 resultados positivos para o novo coronavírus no clube da cidade de Gênova.

"Nessas condições, a partida não pode ser disputada. Além do número de jogadores infectados, nem sequer podemos treinar", disse o dirigente, em entrevista publicada hoje pelo jornal esportivo "La Gazzetta dello Sport".

Na segunda-feira, um dia depois da derrota para o Napoli por 6 a 0, o Genoa divulgou os 14 casos dentro do clube. Em novos exames que tiveram resultados divulgados nesta quarta-feira, todos os positivos foram confirmados.

"Buscaremos encontrar uma data para disputar o jogo, que satisfaça a todos. Agora, esperamos notícias vindas de Nápoles. Espero que todos os jogadores deles deem negativo", garantiu Preziosi.

Os contaminados do Genoa, que não são apenas jogadores, estão isolados nas próprias residências, assim como toda a delegação do Napoli. O clube do sul da Itália, que visitará a Juventus no fim de semana, está acompanhando a saúde de atletas e funcionários, além de realizar testes periódicos para verificar infecções.

O presidente da liga que organiza a primeira divisão do Campeonato Italiano, Paolo Dal Pino, convocou uma reunião para hoje. O objetivo é estudar a situação dos jogos envolvendo Genoa e Napoli que estão marcados para o fim de semana.