EFETóquio

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de 2020, que serão disputados em Tóquio, no Japão, detalhou nesta terça-feira as datas e horários dos eventos e competições, com destaque para a entrega das primeiras medalhas, que acontecerá no dia 25 de julho, um dia após a Cerimônia de Abertura.

O ouro inaugural da edição será no tiro, na disputa da carabina de ar 10 metros para mulheres. No mesmo dia, serão distribuídos ouros, pratas e bronzes na esgrima, judô, tiro esportivo, taekwondo e levantamento de peso.

A Abertura está marcada para o dia 24, mas, os atletas já começam a competir dois dias antes, com os torneios de futebol e softbol. O tiro com arco e o remo também começam antes do simbólico evento, que acontecerá no Estádio Olímpico de Tóquio.

A cerimônia que dá o início oficial aos Jogos terá início às 20h locais (8h de Brasília). O horário é o mesmo do Encerramento, que acontecerá no dia 9 de agosto, também na principal instalação da capital japonesa.

A prova mais tradicional do evento poliesportivo, a maratona, terá horário inusitado, já que as largadas no feminino e no masculino estão marcadas para 6h locais (18h de Brasília). As mulheres correrão em 2 de agosto, e os homens no dia 9, na última medalha dos Jogos.

A decisão foi tomada para evitar as altas temperaturas previstas no verão japonês, e veio a partir da recomentação de um comitê de médicos formado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Nove finais do atletismo também acontecerão pela manhã.

Os dias 1º e 2 de agosto são os dois dias com maior distribuição de medalhas dos Jogos, com 21 e 26, respectivamente. No período, sairão os ganhadores do judô nas equipes mistas, tênis masculino, 100 metros livres para homens, no atletismo, entre outros.

O calendário divulgado nesta terça-feira inclui, por enquanto, os torneios de boxe, depois que o COI decidiu "congelar" a organização da modalidade, enquanto a federação internacional busca solucionar irregularidades.

Ao todo, os Jogos de Tóquio serão compostos por 339 provas, de 33 modalidades distintas, um número recorde na história, com direito a inclusão de skate, escalada esportiva, caratê, surfe e beisebol/softebol.