EFEAmsterdã

O Ajax pressionou, tentou, teve um gol anulado pelo VAR pela primeira vez na história da Liga dos Campeões, mas acabou derrotado pelo Real Madrid nesta quarta-feira por 2 a 1, contando com um lance decisivo de Vinícius Júnior, em jogo de ida pelas oitavas de final, disputado na Johan Cruyff Arena.

Com um sistema de marcação alta, os donos da casa abafaram os atuais tricampeões da 'Champions' no campo de defesa durante os 45 minutos iniciais. Foram 11 finalizações contra o gol de Courtois. Em uma delas, Tadic acertou a trave. Em outra, Tagliafico marcou, mas o lance foi anulado após consulta ao VAR por impedimento do mesmo Tadic, o primeiro uso do sistema na história da competição.

Mas nem mesmo a tecnologia é capaz de enterrar velhas máximas do futebol. Quem não faz, leva. E o Real Madrid só saiu do atoleiro graças a Vinícius. Sumido até então, o brasileiro fez grande individual aos 15 minutos do segundo tempo e deixou Benzema livre na área para fuzilar e abrir o placar da partida.

O Ajax não desistiu e chegou a empatar o jogo aos 30, em outra jogada iniciada por uma jovem promessa brasileira. David Neres foi à linha de fundo e cruzou para Ziyech deixar tudo igual.

Quando o jogo parecia decidido, a equipe holandesa cometeu outro erro capital. Faltando quatro minutos para o apito final, Casemiro lançou Carvajal, que cruzou na medida para Asensio fechar o placar.

A improvável vitória na Holanda dá vantagem ao Real no jogo de volta, marcado para o dia 5 de março, no Santiago Bernabéu. Os 'merengues' podem até perder por um gol de desvantagem que avançarão de fase rumo ao quarto título consecutivo da 'Champions'.

Para o jogo decisivo desta quarta-feira, Solari praticamente repetiu o time que começou o clássico contra o Atlético de Madrid pelo Campeonato Espanhol. A única mudança foi a entrada de Gareth Bale no lugar de Lucas Vázquez.

O técnico argentino decidiu manter Reguillón na lateral-esquerda e deixar Marcelo no banco de reservas. Bem na vitória do Real sobre o rival da capital, a aposta na jovem promessa visava reforçar o setor defensivo, no qual o lateral brasileiro vinha mostrando deficiências.

Pelo lado do Ajax, o técnico Erik ten Hag não abriu mão do tridente ofensivo que tem feito sucesso na temporada. Ziyech e Tadic fizeram companhia ao também brasileiro David Neres, ex-São Paulo, que ganhou vaga do veterano Klaas-Jan Huntelaar, titular na recente derrota para o Heracles no Campeonato Holandês.

A estratégia montada por Solari para segurar o ataque do adversário quase foi por água abaixo aos 8 minutos do primeiro tempo. Sérgio Ramos saiu jogando errado, nos pés de Tadic. O atacante observou o avanço de Mazraoui, que invadiu a área livre e bateu cruzado, mas sem direção, desperdiçando grande oportunidade.

O próprio Tadic teve a chance de marcar na sequência, aos 25. Em novo erro da saída de bola do Real Madrid, Tadic ganhou no corpo de Sérgio Ramos e chutou bonito. Courtois só acompanhou a bola explodindo na trave direita e saindo pela linha de fundo.

Dez minutos depois, aos 35, o ataque do Ajax colocou a defesa do Real Madrid na roda. Tadic começou jogada pela esquerda, tocou para Van de Beek, que só rolou para Ziyech finalizar. Livre de marcação, o atacante viu o goleiro belga crescer em sua frente e fazer bela defesa.

De tanto tentar, os donos da casa balançaram a rede dois minutos depois, aos 37, mas o lance foi anulado após a arbitragem consultar o VAR, a primeira vez que o sistema foi consultado desde a adoção pela Uefa na atual fase da Liga dos Campeões.

Depois de cobrança de escanteio cobrado por Schöne, De Ligt subiu mais alto que a defesa e cabeceou firme. Courtois bateu roupa e a bola sobrou para Tagliafico, que aproveitou o vacilo e tocou para o fundo da rede. No entanto, Tadic estava em posição de impedimento e atrapalhou o goleiro do Real a fazer a defesa no segundo lance. Ao rever a jogada, o árbitro Damir Skomina anulou o gol.

A pressão continuou até o intervalo. Aos 47 minutos, Tagliafico foi derrubado na esquerda da área por Carvajal. Schöne cobrou falta com direção, a 11ª finalização do Ajax no primeiro tempo, mas Courtois estava bem posicionado e afastou o perigo de soco.

A segunda etapa começou com a mesma intensidade da primeira. Aos 5 minutos, Modric deixou de calcanhar para Carjaval, que rolou para Benzema, dentro da área. O atacante francês pegou de primeira, firme, obrigando o goleiro Onana a fazer defesa em dois tempos.

A resposta foi imediata. No lance seguinte, Van de Beek fez grande passe em profundidade para David Neres, que avançou até a área e bateu com o pé direito, que não é o bom. A finalização não foi das melhores, mas Courtois foi obrigado a ceder escanteio.

Aos poucos, o Real foi conseguindo controlar o ritmo do jogo e conter o ímpeto do Ajax, que não repetia a mesma marcação pressão alta exercida ao longo dos primeiros 45 minutos. Era um sinal de que o tricampeão da Champions não estava morto. Dito e feito.

Apagado até então, Vinícius Júnior apareceu pela primeira vez aos 15 minutos do segundo tempo e foi decisivo. A jovem promessa do Real foi lançada nas costas de Mazraoui na esquerda, ganhou na corrida, invadiu a área e rolou para Benzema, que fuzilou e abriu o placar.

Ten Hag resolveu, então, colocar fôlego novo em campo. O atacante Dolberg entrou no lugar do meia Schöne. Pelo lado do Real, o autor do gol sentiu um problema muscular e deu lugar para Asensio.

Dolberg teve a chance de deixar tudo igual em seu primeiro lance em campo, aos 28 minutos. Neres recebeu na entrada da área e deu lindo passe para o companheiro, nas costas da defesa. O atacante, porém, pegou muito embaixo na bola e acertou a arquibancada.

Ziyech, porém, não perdoou na sequência. Dois minutos depois, aos 30, nova roubada de bola do Ajax na saída de jogo do Real. Neres foi lançado pela ponta esquerda e cruzou rasteiro para área, na medida para o companheiro tocar no contrapé de Cortouis e empatar.

Faltando quatro minutos para o fim, quando o jogo parecia caminhar para o empate, Casemiro esticou para Carvajal na direita. O lateral avançou até a entrada da área e cruzou na medida para Asensio, que se antecipou aos zagueiros e decretou a vitória do Real na Holanda.

Ficha Técnica:.

Ajax: Onana; Mazraoui, Blind, De Ligt e Tagliafico; De Jong, Schöne (Dolberg) e Van de Beek; Ziyech, David Neres e Tadic. Técnico: Erik ten Hag.

Real Madrid: Courtois; Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Reguilón; Casemiro, Kroos e Modric; Bale (Vázquez), Vinícius Júnior (Mariano Díaz) e Benzema. Técnico: Santiago Solari.

Gols: Benzema e Asensio (Real Madrid); Ziyech (Ajax).

Cartões Amarelos: Ziyech (Ajax); Reguilón, Sérgio Ramos e Lucas Vázquez (Real Madrid).

Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia), auxiliado pelos compatriotas Jure Praprotnik e Robert Vukan.

Estádio: Johan Cruyff Arena, em Amsterdã.