EFERedação Central

A dinamarquesa Caroline Wozniacki, terceira cabeça-de-chave em Melbourne, afirmou neste domingo que é algo positivo retornar ao Aberto da Austrália como defensora do título depois de ter se consagrado no ano passado na quadra da Rod Laver Arena após vencer a romena Simona Halep na final.

"Eu só procuro encarar isso como algo lindo, um desafio divertido. Não posso acreditar que tenha se passado um ano desde esse momento, não tenho essa sensação", comentou a tenista na entrevista coletiva prévia ao início da fase final.

Wozniacki, que estreará no Melbourne Park nesta segunda-feira contra a belga Alison Van Uytvanck no mesmo cenário onde ergueu no ano passado seu primeiro troféu de Grand Slam, comentou que o fato de alcançar o topo no ranking da WTA "não é realmente a principal motivação".

"A cada vez que começo um torneio quero ganhá-lo, mas para isso tenho que jogar o melhor possível. Sinceramente, a minha principal motivação é conquistar títulos, não ser a número um", declarou.

A dinamarquesa, que foi diagnosticada em outubro do ano passado com uma artrite reumatoide, explicou que não mudou nada no seu jogo em consequência desta lesão.

"A minha preocupação é assegurar-me que cumpro com as massagens, bons tratamentos, banhos em gelo, estiramentos. A partir daí, tento fazer tudo com muito mais cuidado do que antes. Eu só tento escutar meu corpo para tentar conhecê-lo melhor", acrescentou.

Wozniacki iniciará seu caminho no primeiro Grand Slam do ano nesta segunda-feira na quadra central e pode enfrentar em uma hipotética terceira rodada a russa Maria Sharapova, campeã em Melbourne na edição de 2008 do torneio.