EFEBuenos Aires

O governo da Argentina anunciou nesta quinta-feira a criação de um programa de assistência social que dará 5 mil pesos (R$ 278) a jovens de 18 a 24 anos para que consumam cultura.

O valor será destinado semestralmente aos jovens beneficiários do chamado programa "Mais Cultura" para que tenham acesso a atividades e bens culturais.

"Estamos reativando as indústrias culturais que foram duramente atingidas durante a pandemia. Vamos garantir mais igualdade de oportunidades para todos", disse o presidente do país, Alberto Fernández, no Twitter.

"De volta ao cinema, ao teatro e à possibilidade de comprar livros, isso significa um impulso para estas indústrias e a inclusão destes jovens beneficiários", resumiu o ministro da Cultura, Tristán Bauer, em uma entrevista coletiva.

As inscrições para o programa acontecerão através da internet a partir de 19 de outubro e beneficiarão 1,5 milhão de jovens argentinos atendidos pela Administração Nacional de Seguridade Social (ANSES).

A chefe desse órgão, Fernanda Raverta, participou da coletiva com Bauer e afirmou que o objetivo é "recuperar o tempo perdido na pandemia para um setor que foi muito afetado, mas também para os meninos e meninas da Argentina que perderam atividades culturais".

Os beneficiários receberão os recursos através de um aplicativo para telefones celulares do Banco Nación, que é estatal, e poderão utilizá-los para comprar ingressos para cinema, teatro ou centros culturais, para comprar livros, instrumentos musicais ou artesanato, ou para pagar cursos e oficinas, entre outras atividades.

De acordo com um comunicado da Casa Rosada (sede do Executivo), o dinheiro deve ser utilizado antes de 31 de abril de 2022 e não será cumulativo. EFE