EFEPraga

Seis pessoas morreram e três ficaram feridas, uma delas está em estado grave, quando um homem de 42 anos abriu fogo nesta terça-feira em um hospital da cidade de Ostrava, na Republica Tcheca, fugindo em seguida e se suicidando enquanto era perseguido pela polícia.

"O autor do crime, que foi identificado, cometeu suicídio", disse o ministro do Interior, Jan Hamacek, que não revelou detalhes sobre os motivos do ataque.

Hamacek disse que a busca pelo suspeito chegou ao fim quando o carro de cor prata, no qual o autor dos tiros fugiu, foi localizado a vários quilômetros do hospital.

O homem foi encontrado dentro do veículo com um tiro na cabeça, disse a polícia local através do Twitter.

De acordo com a emissora de rádio "Radiozurnal", o autor do ataque seria um engenheiro de construção, morador da cidade de Opava, perto de Ostrava.

Segundo um colega de trabalho do suspeito, ele estava convencido de estar com uma doença grave e que ninguém queria ajudá-lo.

O ataque ocorreu pouco depois das 7h (horário local, 3h de Brasília), em uma área de espera de Traumatologia no Hospital Universitário de Ostrava, quando um homem sem posse legal de armas abriu fogo a curta distância contra pessoas que esperavam atendimento.

Um dos feridos está em estado grave na UTI e outros dois foram operados e estão fora de perigo, confirmaram as autoridades de Ostrava.

Centenas de pessoas, incluindo pacientes e funcionários do hospital, foram evacuadas, enquanto as atividades em centros universitários vizinhos foram interrompidas.

Há quatro anos, a República Tcheca registrou um massacre semelhante há quatro anos, quando oito pessoas foram mortas em um tiroteio em um restaurante na cidade de Uhersky Brod, no leste do país.