EFEToronto (Canadá)

O Canadá confirmou nesta segunda-feira o segundo caso do novo coronavírus responsável pelo surto na cidade chinesa de Wuhan, relatando que a esposa do primeiro paciente a contrair a doença no país também foi infectada.

Os dois pacientes, que residem em Toronto, chegaram à cidade na última quarta-feira provenientes de Wuhan. A mulher já estava isolada desde que voltou da China, segundo as autoridades de saúde da província de Ontário.

"Dado o fato de que ela foi colocada em isolamento, o risco para os moradores de Ontário continua baixo", declarou o diretor médico da província, David Williams.

Entretanto, as autoridades sanitárias canadenses têm corrido contra o tempo para identificar e verificar o estado de saúde dos passageiros que viajaram da China para Toronto no mesmo voo que o casal. A maior preocupação no momento é identificar as cerca de 30 pessoas que se sentaram nas proximidades dos dois infectados.

Ainda segundo as autoridades de saúde, o homem contaminado, cujo caso foi confirmado no último sábado, já apresentava sintomas da doença durante o voo de volta para Toronto.

O paciente, que tem cerca de 50 anos e chegou a Toronto proveniente de Wuhan após uma escala na também chinesa cidade de Guangzhou, está estável e sendo tratado no Hospital Sunnybrook desde a última quinta, um dia após a chegada ao Canadá. Já mulher está em outro centro médico.

O vírus também foi detectado em Tailândia, Malásia, Taiwan, Austrália, Singapura, Coreia do Sul, Vietnã, Japão, Estados Unidos e França. EFE

jcr/dr