EFEKigali

Os serviços de emergências recuperaram neste domingo mais 15 corpos após o naufrágio de uma embarcação na segunda-feira no Lago Kivu, na fronteira entre República Democrática do Congo e Ruanda, enquanto mais de cem pessoas seguem desaparecidas, informou a Cruz Vermelha ruandesa.

Os corpos foram encontrados em uma operação conjunta desenvolvida por equipes de ambos os países.

Depois do resgate, os corpos foram entregues às autoridades da República Democrática do Congo (RDC), segundo informou a Cruz Vermelha de Ruanda no Twitter.

Agora são 28 vítimas mortais recuperadas, já que antes da operação de hoje 13 corpos já haviam sido resgatados.

De acordo com as autoridades, após o naufrágio da embarcação 150 pessoas foram dadas como desaparecidas, enquanto 37 conseguiram escapar e sobreviveram.

O Governo da RDC decretou na sexta-feira um dia de luto nacional e trabalha em medidas para controlar a navegação no Lago Kivu.

Além disso, foi aberta uma investigação sobre o fato, cujas primeiras hipóteses apontam para sobrecarga - tanto de pessoas como de mercadorias - como principal motivo do acidente.